2006, 4 anos depois

Esses dias durante uma das várias discussões sobre a copa que está se aproximando, falava-se sobre o fracasso de 2006. Peguei-me pensando neste tal fracasso…

Sem sombra de dúvida, tinhamos a melhor seleção no papel. Mas será que foi realmente um fracasso? Fomos eliminados num jogo de quartas-de-final contra uma seleção que não foi campeã por detalhes, em um jogo realemente apático, mas para os dois lados. Coube a França, com um jogo mais aprimorado no meio campo, criar mais chances e marcar um gol.

Agora vamos aos outros resultados. Na fase de grupos 1×0 na Croácia, gol de Kaká no fim do primeiro tempo. Resultado fraco, ainda mais contra um time que sairia da copa sem sequer uma vitória, mas uma vitória. O próximo embate foi contra a Austrália. Dois a zero nos cangurus (Adriano e Fred). Muitos pensavam que tivesse sido um resultado ruim frente a um adversário tão fraco. A verdade é que a Austrália não era tão fraca assim. Contava com alguns jogadores de clubes medianos da Europa e com Harry Kewell, que na temporada passada estava no time do Liverpool que levantara o caneco da Champions League. Vale lembrar que a campeã Itália precisou de um pênalti aos 50 do segundo tempo para passar pelo representante da Oceania nas oitavas. Fechando a primeira fase, pegamos o Japão. Quatro a um (Tamada  – Ronaldo (2), Juninho e Gilberto) um resultado, no mínimo, satisfatório.

Na fase seguinte pegamos os africanos de Gana. No papel a seleção mais fraca que enfrentamos. O jogo não foi de todo complicado e apesar de sermos pressionados, conseguimos 3×0 (Ronaldo, Adriano e Zé Roberto). A realidade deles na copa era outra. Caíram no Grupo E, junto de Itália (futura campeã da edição), República Tcheca (apontada por muitos como a seleção mais forte fora as principais) e Estados Unidos (que viria a provar 3 anos depois a evolução do seu futebol). A classificação veio em um grupo relativamente complicado: tombou perante a Azurra (2×0), passou pela República Tcheca de Nedved, Cech e Rosicky (2×0) e posteriormente pelo Tio Sam (2×1). Com um misto de supresa e moral passaram a próxima fase, onde aplicamo-lhes um bom placar.

A fase seguinte seria a fatídica, onde iriamos pegar a França. Os “Les Bleus” ainda não haviam convencido na copa, pelo Grupo G, passaram no sufoco com apenas uma vitória sobre Togo (2×0) na última rodada e sofrendo num empate sem gols com a Suíça (que saíria da copa sem sofrer nenhum gol) e outro em 1×1 para a Coréia do Sul (que não aparentava o mesmo futebol de 2002). Na fase seguinte eliminaram a Espanha por 3×1, para nós brasileiros o jogo é importante por um motivo: Zidane voltava a jogar bola. No jogo contra o Brasil ele viria a desequilibrar com lances de habilidade e cruzando a bola para o gol de Henry, além do quê, é um incontestável gênio.

Contávamos com jogadores em boa fase e de renome, mas a verdade é que 2006 viria a ser o início da má fase para vários deles. Adriano, Ronaldo, Ronaldinho nunca mais apresentariam o mesmo futebol. Roberto Carlos e Cafú, talvez os mais contestados, eram os melhores nas laterais, mas não os mesmos de 2002. Emerson e Dida que fariam uma boa copa também teriam problemas logo mais. Outros reservas também entrariam em certa decadência, como Robinho, Fred, Juninho, Cicinho e Gilberto.

2006 não foi o esperado, longe disso, a apatia dos jogadores incomodou muita gente e da mesma maneira que em 66, a forma como se deu a relação da seleção e a mídia foi por muitos a culpada pela forma da seleção. Daí para a abordagem tomada há um certo exagero, Copa do Mundo é uma competição que envolve muitos fatores além de um bom time e a campanha do Brasil não foi vergonhosa. O amor do brasileiro pela camisa canarinho e a bipolaridade da mídia (exaltação e crucificação), ao meu ver, distorceram nossa visão da competição, onde não fomos bons, mas também não um foi um completo fracasso.

Peace Up Niggas!
Bruno Machado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: